O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 7, ter sido informado de que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) abriu mão de proposta de reduzir incentivos à chamada geração distribuída de energia, que diz respeito principalmente a instalação de painéis solares em telhados e terrenos por consumidores.

Bolsonaro deve se reunir na tarde desta terça com o diretor da Aneel, Rodrigo Limp, para tratar do assunto. Ele afirmou que não haverá mais necessidade de mobilização do Congresso para barrar eventual tentativa da agência de taxar a produção de energia solar. “Decidi, ninguém mais conversa (sobre o assunto)”, disse Bolsonaro a jornalistas ao deixar o Palácio do Alvorada na manhã desta terça. “Tanto é que a Aneel, no dia de ontem, pelo que estou sabendo, não vai mais precisar nem de projeto da Câmara.”

Mais cedo, pelo Twitter, o presidente afirmou que a Aneel é autônoma, mas disse que o apoio da Câmara e do Senado que poderiam votar um projeto de lei caso a agência decidisse pelo aumento, foi decisivo para a “vitória dos investidores, consumidores, Executivo e Legislativo”.

Fonte: https://veja.abril.com.br/economia/aneel-vai-abrir-mao-de-proposta-de-taxar-energia-solar-diz-bolsonaro/