Brasil ganha quase 9 gigawatts de capacidade eólica e solar em 2023.
A Aneel, agência reguladora do setor de energia do Brasil, anunciou nesta terça-feira (3) que o país conectou à rede parques de geração de energia que somam quase 9 gigawatts (GW) de capacidade eólica e solar em 2023.

A energia eólica foi responsável pelo maior incremento no potencial gerador durante o ano, com uma capacidade instalada de cerca de 4,92 GW, representando 47,65% do aumento total da geração de energia.
As usinas de energia solar contribuíram com 4,07 GW, enquanto as novas termelétricas corresponderam a uma capacidade combinada de 1,21 GW. As usinas hidrelétricas que entraram em operação ao longo do ano adicionaram 169,4 megawatts (MW) combinados.

No geral, o país encerrou 2023 com 199,32 GW de potência autorizada em operação, com a participação das renováveis atingindo 83,67%, graças ao grande parque hidrelétrico somado às novas instalações de geração de energia limpa.
Além da geração dos parques, a agência segue registrando um avanço da micro e da minigeração distribuída de energia elétrica no Brasil, que são majoritariamente as conexões de painéis solares em residências e outros imóveis.

Segundo a Aneel, mais de 625 mil sistemas de micro e minigeração foram conectados à rede de distribuição em 2023, acrescentando uma potência instalada de mais de 7,4 GW. Os estados com mais potência instalada no período foram São Paulo (1,1 GW), Minas Gerais (870 MW), Paraná (630 MW), Rio Grande do Sul (600 MW) e Mato Grosso (530 MW).

Ao todo, o Brasil possui hoje 25,8 GW em sistemas de micro e minigeração conectados à rede de distribuição.

A sua energia é o nosso negócio.