O Réveillon de Copacabana recebeu o Selo Sustentabilidade Tesouro Verde. Para a obtenção deste selo, agricultores aderiram ao programa da empresa BMV e assinaram um compromisso de preservar e proteger a floresta nativa pelos próximos 25 anos. Logo depois, uma equipe faz o inventário da área, aplicando metodologia validada por cientistas da Faculdade de Ciências Econômicas da Unesp e registrada na ONU (Organização das Nações Unidas).

A empresa SGS audita todo o processo. Na sequência, o inventário é registrado em blockchain e a calculadora da Plataforma Tesouro Verde converte o volume de recursos naturais consumidos pela festa da virada em Copacabana em quantidade de UCSs (Unidades de Crédito de Sustentabilidade) necessárias para garantir a certificação. Cada UCS equivale a 1 tCO2e (tonelada de dióxido de carbono equivalente).

Diferentemente dos créditos de carbono, as UCS contabilizam a manutenção dos estoques de carbono nas florestas, na medida em que esse carbono não é reincorporado por meio, por exemplo, do plantio de espécies não nativas que irão sequestrar o elemento da atmosfera, mas se tornam desertos genéticos.

Ao adquirir o selo, a organização de Réveillon de Copacabana – recebe um documento criptografado por meio de blockchain no qual constam informações como o período compensado, o total de hectares de mata nativa preservados, a quantidade de CO2 estocada e o número de espécies de fauna e de flora preservadas, entre outros.

Fonte:https://www.mercadoeeventos.com.br/feiras-e-eventos/copacabana-tera-reveillon-mais-sustentavel-em-2022/