De energia solar a despoluição do Tietê: SP tem projetos de sustentabilidade.
Com certeza você já ouviu falar da palavra sustentabilidade, mas você sabe o que é isso? O conceito é definido como ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades do presente, mas sem comprometer o futuro das próximas gerações.

O Governo de São Paulo tem uma série de projetos em andamento para tornar o estado mais sustentável. Uma das ações mais recentes é a implantação de placas solares na represa Billings. Como exemplo de política sustentável do governo, agora o maior reservatório de água da região metropolitana de São Paulo também vai produzir energia elétrica limpa.

O projeto da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae), em fase de pré-implantação, prevê cinco plantas com 9 mil placas. A usina, que tem previsão de ficar pronta até o fim do ano, tem potencial de gerar 1 Megawatt de energia, o que corresponde ao abastecimento de cerca de 1500 residências. O investimento é de R$ 25 milhões de reais.

E não é só. A gestão estadual ainda tem outros projetos nessa direção para recuperar nascentes e despoluir o Tietê, o maior rio do Estado. Até 2026, o programa IntegraTietê prevê que sejam investidos mais de R$ 5 bilhões na ampliação da rede de saneamento básico, desassoreamento, melhorias no monitoramento da qualidade da água, recuperação de fauna e flora, entre outras medidas.

Essa e outras ações são feitas pelo Governo de SP, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil). Mais dicas de sustentabilidade podem ser acessadas no Portal de Educação Ambiental da Semil.

A sua energia é o nosso negócio.