A primeira distribuidora de eletricidade importante a adotar a energia verde está voltando às raízes de operadora de rede para se defender de novas rivais que buscam se estabelecer no setor.

O CEO da Iberdrola, Ignacio Galán, disse que a venda direta de energia para empresas ecologicamente conscientes e a operação de redes que geram retornos previsíveis são fundamentais para a estratégia da maior fornecedora de energia da Espanha.

“Precisamos reforçar nossas redes”, disse Galán em entrevista, em Madri. “Cada dólar, libra ou euro que colocarmos será remunerado em bom nível. Isto não é replicável. Não pode haver ninguém em paralelo fazendo o mesmo. Há apenas uma rede.”

Concorrentes como grandes petroleiras, distribuidoras de energia da região e até fundos de hedge estão começando a adotar alguns pontos da estratégia implementada por Galán na Iberdrola em seus 17 anos como CEO. Galán pegou uma empresa de eletricidade predominantemente espanhola, eliminou suas usinas de carvão e começou a investir em turbinas eólicas no início dos anos 2000, quando a tecnologia era nova.

Agora essa estratégia está sendo copiada por muitas das principais distribuidoras de energia da Europa, incluindo a Enel, na Itália, e a RWE, na Alemanha. A Royal Dutch Shell está ingressando no setor de energia eólica, a exemplo das gestoras de fundos atraídas pelos retornos estáveis. Para Galán, é pouco provável que as petroleiras sejam uma grande ameaça porque não contam com as redes de distribuição mantidas pelas distribuidoras de energia, nem com a competência delas na comercialização de megawatts.

“As petroleiras tentarão fazer algo em certos lugares”, disse Galán. “Levamos 100 anos para aprender algo sobre esse negócio. Elas têm dinheiro, mas não têm as habilidades. O negócio tem os dois lados, dinheiro e talento. Dinheiro é fácil de ter, talento não é tão fácil.”

A Iberdrola foi a primeira grande distribuidora de eletricidade a começar a investir mais de US$ 1 bilhão por ano em parques eólicos na última década. As concorrentes do setor de energia buscam recuperar o atraso. A Enel atualmente opera mais ativos renováveis por capacidade, o que a transforma na maior proprietária de usinas eólicas e solares depois de duas estatais da China, segundo dados compilados pela Bloomberg New Energy Finance.

As empresas Energias de Portugal e Électricité de France vêm atrás da Iberdrola na Europa. A maior distribuidora de gás natural da Espanha se rebatizou Naturgy Energy no mês passado e anunciou que pretende apostar mais em eletricidade.

Galán, 67, que é CEO da empresa com sede em Bilbao desde 2001, não se perturba com a nova concorrência e está determinado a continuar o esforço de transformar a Iberdrola em uma empresa de energia global sensível à necessidade de proteger o meio ambiente.

“Por enquanto me sinto saudável”, disse Galán, lembrando que a diretoria cancelou os limites de idade antes em vigor. “Gosto de trabalhar. Quando sentir que não sou a pessoa certa, não demoro nem dois minutos para dizer que passou a minha hora.”