Contratos de energia solar caíram 24% em dólares, embora tenha havido uma nova capacidade fotovoltaica recorde, quebrando a barreira dos 100 GW pela primeira vez.

O investimento mundial em energia limpa [1] totalizou US$332,1 bilhões em 2018, uma queda de 8% em relação a 2017. O ano passado foi o quinto consecutivo em que o investimento ultrapassou a marca de US$300 bilhões, segundo dados oficiais da empresa de pesquisa BloombergNEF (BNEF).

Houve contrastes evidentes entre os setores de energia limpa em termos da mudança no investimento em dólar no ano passado. O investimento em energia eólica subiu 3%, para US$128,6 bilhões, com a eólica offshore tendo seu segundo maior ano. O dinheiro alocado para lançamentos de medidores inteligentes e financiamentos de empresas de veículos elétricos também aumentou.

No entanto, as mudanças mais marcantes foram no setor de energia solar. O investimento total nesse setor caiu 24%, para US$130,8 bi. Parte desta redução foi devido ao declínio acentuado dos custos de capital. O benchmark global da BNEF para o custo de instalação de um megawatt de capacidade fotovoltaica caiu 12% em 2018, uma vez que os fabricantes reduziram preços de venda graças ao excedente de módulos fotovoltaicos no mercado mundial.

Este foi agravado por uma mudança brusca na política da China no meio do ano. O governo agiu para acalmar o boom solar do país, restringindo o acesso de novos projetos à sua tarifa de feed-in. O resultado disso, combinado com custos unitários mais baixos, foi que o investimento solar chinês despencou 53%, para US$40,4 bihões em 2018.

Fonte:https://www.bloomberg.com.br/blog/investimento-em-energia-limpa-novamente-ultrapassa-us300-bi-em-2018/