A carga de energia do Brasil deverá avançar 4% em julho frente ao mesmo mês do ano passado, apontou o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) em boletim do dia 02/07, no qual reduziu a previsão apresentada na semana passada, que era de avanço de 4,7%.

Todas as regiões apresentaram redução da carga prevista. No Norte, onde haverá crescimento mais intenso na carga de energia, a previsão é de alta de 7,6%, ante 7,9% anteriormente. No Nordeste, é estimada elevação de 6,9% (ante 7,1%).

Já no Sul a alta projetada agora é de 3,4% (contra 3,5% antes) e no Sudeste/Centro Oeste o avanço é de 2,9% (contra 4% antes.

O ONS apontou ainda que o quadro de chuvas escassas na região das hidrelétricas do país deve seguir em vigor, com as precipitações na área das usinas do Sudeste e Centro-Oeste – que concentra os maiores reservatórios – estimadas em 62% da média histórica para julho, leve queda ante previsão anterior de 63%.

No Nordeste, segunda região em armazenamento, a estimativa ficou em 42%, contra 43% na semana anterior. No Sul, o índice está projetado em 57% (ante 53% anteriormente), enquanto no Norte em 79% (contra 80% antes). (Com Reuters)

Fonte: https://forbes.com.br/forbes-money/2021/07/osn-reduz-previsao-de-carga-de-energia-no-brasil-para-julho/