Por que a indústria de energia solar da União Europeia corre o risco de colapsar?
A indústria de energia solar é uma das mais estratégicas no mundo neste momento em que tanto se fala de transição da matriz energética, fontes limpas e renováveis etc.

De acordo com o site especilizado, representantes europeus da indústria de energia solar estão apreensivos com o crescimento da China nesse setor. Eles pedem para a União Europeia intervir contra os produtos chineses, que contam com pesados subsídios. Isso torna os painéis solares do país asiático mais baratos.
A Comissão Europeia, órgão executivo da UE, emitiu um comunicado discreto e burocrático sobre a situação nesta segunda-feira, o que desapontou os executivos da indústria solar, que esperavam algo mais enérgico. Para alguns, o posicionamento de Bruxelas parece um sinal de “já ter entregue os pontos”. Na visão mais pessimista de especialistas consultados pelo Politico, a indústria solar europeia pode entrar em colapso em algumas semanas.
Outra corrente é contra a taxação dos painéis chineses, já que restringiriam importações tão necessárias para a economia neste momento.
“A situação é realmente problemática”, disse Johan Lindahl, secretário-geral do Conselho Europeu de Fabricantes de Energia Solar (ESMC, siga em inglês), que representa os produtores locais. “Podemos perder a maioria da indústria europeia nos próximos meses se não houver um sinal político forte.”

Embora a Comissão Europeia tenha iniciado conversas preliminares sobre opções para ajudar os produtores, ela não firmou compromissos durante um debate no Parlamento Europeu, que muitos esperavam que o bloco estava coeso.
“Os preços baixos são claramente um desafio para os produtores de painéis solares da UE”, disse a chefe de serviços financeiros da UE, Mairead McGuinness, aos membros do Parlamento Europeu em Estrasburgo.

A sua energia é o nosso negócio.