À primeira vista, os ingredientes parecem uma combinação bastante indigesta: água e… dióxido de carbono (CO2). O resultado, porém, pode agradar muita gente. É a partir desse mix inusitado que a startup norte-americana Air Company fabrica sua Air Vodka: uma bebida alcoólica que se diferencia do restante do mercado por ajudar a combater as mudanças climáticas.

Funciona assim: a startup tem seu próprio sistema de destilação que funciona com energia solar – limpa e renovável. Esse sistema, que é patenteado, tira o CO2 do ar e o transforma em etanol puro para a vodka. Para cada garrafa de Air Vodka produzida, um quilo do gás de efeito estufa é removido.

Stafford Sheehan, eletroquímico e cofundador da startup, garante que o produto é o primeiro destilado carbono negativo do mundo. “O único subproduto dessa fórmula é o oxigênio”, celebra em entrevista por e-mail ao Um Só Planeta.

“Isso é inspirado na fotossíntese da própria natureza. As plantas respiram CO2. Elas absorvem água e usam energia na forma de luz solar para fazer coisas como açúcares e outros hidrocarbonetos de alto valor, tendo o oxigênio como único subproduto. É a mesma coisa com nosso processo”, afirma Sheehan.

Veja mais:https://umsoplaneta.globo.com/financas/negocios/noticia/2021/10/14/que-tal-uma-dose-de-co2-transformado-em-vodka-startup-produz-destilado-carbono-negativo.ghtml