O aumento na circulação de carros elétricos e híbridos plug-in conta com um amplo investimento na infraestrutura de carregamento para esse tipo de veículo. De acordo com o levantamento divulgado pela ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico), o total de estações de recarga públicas e semipúblicas no Brasil saltou de cerca de 500 pontos em março de 2021 para 754 em julho, sendo que 735 deles estão em operação.

O perfil da infraestrutura de recarga no país para veículos eletrificados foi feito pela Tupinambá Energia para o Grupo de Eletropostos da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). Esses números indicam um impressionante crescimento de 50% em apenas quatro meses dos pontos de recarga disponíveis.

Esse perfil inclui eletropostos com os seguintes padrões de conexão (o plugue padrão GB/T AC não está incluído) no Brasil:

  • Exclusivamente Tipo 1;
  • Exclusivamente Tipo 2 (a grande maioria);
  • Exclusivamente CHAdeMO;
  • Exclusivamente CCS 2;
  • Tipo 1 e Tipo 2 (pontos com ambas as opções);
  • Tipo 2/CHAdeMo/CCS 2 (pontos com as três opções);
  • Padrão Tesla.

Segundo Davi Bertoncello, diretor de Infraestrutura da ABVE e CEO da Tupinambá, o estudo mostra que a oferta de estações de carregamento tem evoluído em sintonia com o crescimento do mercado brasileiro de mobilidade elétrica.

Em termos de potência, o estudo indica que a maior parte desses equipamentos são de até 7,4 kW, por causa da infraestrutura elétrica dos imóveis. No entanto, tem crescido o número de estações de 11 kW e 22 kW, por causa do emplacamento de mais veículos que operam essas cargas em corrente alternada.

Os equipamentos unicamente CCS2 operam com 24 kW e os que operam com plugues AC e DC em sua maioria são de 50 kW. Um passo adiante, a EDP já começou a instalar equipamentos de 150 kW, no projeto Plug&GO, que está criando um corredor de estações de recarga nas principais rodovias do centro-sul do país.

Veja abaixo a distribuição dos eletropostos por estado:

São Paulo: 49,31%
Santa Catarina: 11,03%
Rio de Janeiro: 9,31%
Paraná: 7,93%
Distrito Federal: 7,59%
Minas Gerais: 6,21%
Espírito Santo: 2,76%
Rio Grande do Sul: 2,07%
Pernambuco: 1,72%
Goiás: 1,03%
Bahia: 0,34%
Mato Grosso: 0,34%
Mato Grosso do Sul: 0,34%

Fonte:https://insideevs.uol.com.br/news/531754/estacao-recarga-carros-eletricos-brasil/