Rivian Automotive, a startup de veículos elétricos mais bem financiada da história dos Estados Unidos, revelou que tem quase 150 mil solicitações de compra para as picapes movidas a bateria, SUVs e caminhões de entrega. A informação foi dada por meio de declaração à SEC, o órgão regulador do mercado de capitais norte-americano, em sequência a um anúncio de pedido confidencial de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) feito em agosto.

Segundo a empresa, dentre os pedidos antecipados, estão mais de 48 mil de picapes R1T e SUVs R1S de clientes nos EUA e Canadá. Para cada um deles, há exigência de um depósito de US$ 1.000. As outras solicitações são de 100 mil vans de entrega, de seu investidor Amazon, para serem enviadas até 2025.

A gigante do e-commerce virou acionista da Rivian, assim como a Ford. A startup informou que ambas as companhias possuem participações de “5% ou mais”. Além das duas, são acionistas a T. Rowe Price, Global Oryx Co. e Manheim Investments, de acordo com o documento enviado à SEC. A Rivian é avaliada em cerca de US$ 80 bilhões, pela empresa de pesquisa PitchBook.

A companhia informou também que quatro dos nove membros do conselho serão mulheres, incluindo a CFO Claire McDonough, a diretora do Peloton Karen Boone, a ex-executiva do Credit Suisse Pamela Thomas-Graham e a ex-CEO da Patagonia Rose Marcario.

A empresa iniciou produção na cidade de Normal, no Estado de Illinois, no mês passado e segue as startups rivais Lucid e Fisker Inc., que almejam uma grande fatia no mercado crescente de veículos elétricos.

Fundada por RJ Scaringe, PhD pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, a Rivian chega ao mercado com um nível de financiamento de mais de US$ 10 bilhões e apoio significativo da indústria automotiva, incluindo a Ford e o investidor Cox Automotive.

“Podemos passar muito tempo debatendo as especificidades da mudança climática, mas a verdade indiscutível é que nós, como humanos, estamos mudando rapidamente a composição de nossa atmosfera. Isso é o que me inspirou a começar Rivian e é o que impulsiona todas as decisões que tomamos como organização ”, disse o CEO Scaringe, em uma carta aos investidores. “O desafio é tão grande quanto parece, mas temos a sorte de ajudar a resolvê-lo com membros de equipe e parceiros tão apaixonados.”

Além de gerar receita com as vendas de veículos, Rivian afirma que ganhará dinheiro com a venda de créditos de carbono para outras montadoras. Isso provou ser um negócio particularmente interessante para a Tesla, e que a manteve no azul em vários trimestres. Entre 2008 e o primeiro semestre de 2021, a montadora de carros elétricos liderada por Elon Musk relatou vendas a crédito acumuladas de US$ 4,8 bilhões.

Fonte:https://forbes.com.br/forbes-money/2021/10/startup-de-carros-eletricos-rivian-recebe-apoio-da-ford-e-preve-entrega-de-100-mil-vans-a-amazon/