Neste primeiro dia de novembro de 2021, a Tesla anunciou o início de um programa piloto para carros elétricos de outras marcas usarem os carregadores da sua rede Supercharger. O lançamento começa na Holanda, em 10 pontos específicos de carregamento, acessíveis para veículos elétricos com conector padrão CCS (usado em toda Europa).

Elon Musk já havia dado a letra de que sua rede Supercharger estaria disponível para EVs de outras marcas já em 2022. O programa piloto na Holanda surge como uma espécie de aceleração no processo.

Como foco, está a oferta de uma rede extensa de carregamento rápido, conveniente e confiável o suficiente para que os veículos elétricos sejam adotados em grande escala. Hoje, já são mais de 25 mil estações Supercharger da Tesla em todo o planeta, que vêm sendo usadas de forma exclusiva pelos motoristas de carros elétricos da marca.

Precisa usar aplicativo Tesla

Para usar os carregadores da Tesla, o motorista de um carro elétrico de outra marca vai precisar baixar o app da empresa americana a partir da versão 4.2.3 e criar uma conta. Cadastrado na ferramenta, ele tem acesso aos locais onde há uma estação Supercharger para o seu “não-Tesla” e terá que realizar procedimentos comuns como adicionar um método de pagamento.

Ao contrário dos motoristas Tesla, os proprietários de carros elétricos de outras marcas terão que iniciar e interromper as sessões de carregamento por meio do aplicativo, em vez de simplesmente desligar o carro. Eles também precisam selecionar o bloqueio de carregamento correto na ferramenta. Se os veículos não usam um conector padrão CCS, será necessário um adaptador.

Quem não tem Tesla paga mais

Corroborando o que Elon Musk falou em julho, em meio à teleconferência de resultados do segundo trimestre da montadora, a Tesla observa que os motoristas “não Tesla” serão cobrados a mais do que os motoristas de carros de sua marca na rede Supercharger.

“Os preços para motoristas não Tesla refletem os custos adicionais incorridos para suportar a cobrança de uma ampla gama de veículos e ajustes em nossos sites para acomodar esses veículos. As taxas variam de acordo com o site, e você pode ver os preços de cobrança no aplicativo Tesla. O preço cobrado por kWh pode ser reduzido com uma assinatura de cobrança”.

Com a abertura de sua extensa rede de carregamento, a Tesla poderá concorrer a incentivos fiscais e monetários em alguns países, mas que só são possíveis para redes abertas. A montadora acrescentou que o objetivo ainda é abrir a rede em todo o mundo.

Fonte:https://olhardigital.com.br/2021/11/01/carros-e-tecnologia/tesla-libera-a-carros-de-outras-marcas-usarem-seus-carregadores/