UE prepara Lei da Indústria Net Zero em resposta a subsídios dos EUA e China.
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse nesta terça (17/1) que o bloco irá apresentar uma Lei da Indústria Net Zero para financiar o desenvolvimento de tecnologias limpas até 2030.

“O objetivo será concentrar o investimento em projetos estratégicos ao longo de toda a cadeia de suprimentos”, disse von der Leyen no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Em seu discurso, a presidente destacou que a agenda de descarbonização já está causando enormes mudanças industriais, econômicas e geopolíticas — “de longe as mais rápidas e mais pronunciadas em nossa vida”.

E que devem ser encaradas como oportunidade. “Estamos à beira de algo muito maior. Apenas pense, em menos de três décadas temos que alcançar net zero, mas a estrada significa desenvolver e usar toda uma gama de novas tecnologias limpas em nossa economia”.

O pacote é uma resposta aos subsídios dos Estados Unidos e China para alavancar a indústria que vai fornecer suprimentos para a transição energética, como tecnologias eólicas, solar, baterias e hidrogênio.

A China, por exemplo, investiu mais de US$ 50 bilhões na expansão da cadeia de suprimentos para energia solar, na última década — dez vezes mais do que a Europa. Hoje, o país fornece 80% dos principais componentes de painéis fotovoltaicos no mundo.

A sua energia é o nosso negócio.